Entrevista com Sara Bennett (Supervisora de Efeitos Visuais)

Artigo original do Cinefex.

Sara Bennett é co-fundadora da Milk, onde também trabalha como supervisora de efeitos visuais. Peça a ela para citar alguns favoritos pessoais de sua filmografia e ela dirá: Ex-Machina, Vida à Deriva, Harry Potter e Branca de Neve e o Caçador.


CINEFEX: Como você começou na indústria, Sara?


SARA BENNETT: Eu originalmente treinei como maquiadora, pois estava muito interessada em fazer maquiagem de terror. Me mudei para Londres para seguir essa carreira e fui trabalhar para uma empresa de efeitos especiais; foi onde ouvi pela primeira vez sobre os efeitos visuais. Fiquei intrigada, então candidatei-me a um emprego como runner* e foi assim que comecei. Meu primeiro trabalho considerado de verdade em um filme foi fazendo roto em Babe - O Porquinho Atrapalhado na Cidade.


CINEFEX: Que aspecto do seu trabalho faz você sorrir de orelha a orelha?

SARA BENNETT: Sem dúvida as pessoas com quem trabalho. Este trabalho pode às vezes ser estressante, com horas antissociais, então trabalhar com boa companhia e pessoas engraçadas ajuda.


CINEFEX: E o que faz você chorar incontrolavelmente?

SARA BENNETT: Trabalhando em cenas por meses e que de repente são cortadas do projeto.


CINEFEX: Qual é a tarefa mais desafiadora que você já enfrentou?

SARA BENNETT: Acho que nosso mais recente trabalho no filme Vidas à Deriva.

Nós tivemos que criar um oceano e tempestade em CG em uma enorme cena contínua que começa no mar tempestuoso, então continua em uma cabine de barco, antes de sair de volta debaixo d'água! Foi um dos trabalhos mais desafiadores tecnicamente que tivemos que fazer, e o tempo que tivemos para fazê-lo tornou-se extremamente desafiador. Mas ficamos muito felizes com o resultado final.


Assista a um vídeo detalhado mostrando o trabalho de Milk no filme Vidas à Deriva:



CINEFEX: E qual é a tarefa mais estranha?

SARA BENNETT: Depois de ganhar um grande prêmio, me pediram para ajudar a vender uma marca de leggings, usando-os enquanto segurava o prêmio. Eu recusei educadamente!


CINEFEX: Que mudanças você observou na sua área ao longo dos anos?

SARA BENNETT: A tecnologia tem avançado tão rapidamente. As coisas que podemos fazer agora, em comparação com apenas alguns anos atrás, são realmente empolgantes. Humanos digitais fotorrealistas eram impossíveis há pouco tempo, e então vemos o incrível trabalho que a MPC fez com Sean Young em Blade Runner: 2049 e o fotorrealista Hugh Jackman em Logan.


CINEFEX: E quais mudanças você gostaria de ver?

SARA BENNETT: Há uma tendência a depender mais e mais em efeitos visuais. Mas eu acho que é importante equilibrar isso com filmar no set na câmera sempre que possível - ou filmar elementos reais - e usar efeitos visuais para ajudar a contar a história apenas quando necessário.


CINEFEX: Que conselho você daria para alguém que está começando na indústria?

SARA BENNETT: Entre em uma empresa com paixão e entusiasmo para aprender coisas novas. Esteja aberto a qualquer coisa, pois você nunca sabe que portas se abrirão para você. O que você começou querendo fazer pode ser completamente diferente do que você vai acabar fazendo.


CINEFEX: Se você fosse realizar um mini-festival de seus três filmes de efeitos favoritos, quais você colocaria na lista e por quê?

SARA BENNETT: The Matrix - Lembro-me de ver pela primeira vez, sem saber o que era. Eu saí do cinema sorrindo! O efeito bullet time foi algo que nunca tínhamos visto antes e ainda é falado hoje.


O Exterminador do Futuro 2 - O Julgamento Final - Quando vou ao cinema, quero me divertir e sair com um sorriso no rosto. O homem cromado T-2000 foi um ótimo efeito, alcançado antes de começarmos a usar a captura de movimento.


Um lobisomem americano em Londres - Filmes como este que usam maquiagem protética são a razão pela qual eu comecei em efeitos visuais em primeiro lugar. A transformação de lobisomem foi incrível e horrível. Foi incrível para o seu tempo e feito de forma brilhante.


CINEFEX: Qual é o seu lanche favorito no cinema?

SARA BENNETT: pipoca doce e salgada.


CINEFEX: Sara, obrigado pelo seu tempo!

Texto traduzido de: http://cinefex.com/blog/spotlight-sara-bennett/

*

runner: É a porta de entrada para muitas pessoas nos estúdios de efeitos visuais. Fornece suporte em um ambiente de estúdio criativo e vibrante. Conheçe cada centímetro do estúdio, pois estará constantemente em movimento, o que significa que terá uma visão única de como tudo funciona, além de conhecer uma ampla seção transversal da equipe que compõe a equipe.

Links:

Babe - O Porquinho Atrapalhado na Cidade (português)

Vidas à Deriva (português)

O Exterminador do Futuro 2 - O Julgamento Final (português)

Um Lobisomem Americano em Londres (português)

Estúdio Milk (inglês)

Sara Bennett no IMDb (inglês)

  • Facebook
Se inscreva para receber os posts.

©2020 Dama Invisível por anavfx.com