Entrevista com Lindy DeQuattro (Supervisora de Efeitos Visuais) para Women in VFX.

Artigo original do Women in VFX.


Obs: A entrevista é de 2017. Atualmente Lindy DeQuattro está na MPC.


Anos em efeitos visuais: 24 | Educação: USC School of Engineering - Mestrado em Ciência da Computação & Escola de Artes Cinematográficas da USC - Mestrado em Belas Artes, Cinema, Vídeo e Animação | Projeto favorito: Magnólia

Qual é o seu papel atual no vfx? Como você decidiu em qual disciplina se concentrar?

Quando entrevistei na ILM, eles me perguntaram se eu queria ser animador ou diretor técnico. Eu disse "eu quero fazer as duas coisas". Bem, isso realmente não funciona assim - você meio que tem que escolher um ou outro. E então eu disse: "Tudo bem, bem, qual deles pode ser um supervisor de efeitos visuais?" Eles disseram diretor técnico, e eu disse: "Ok, eu serei um diretor técnico".


Como você se sente sobre o estado atual da indústria de VFX ou Hollywood e sua inclusão de mulheres e diversidade?

A indústria de efeitos visuais é definitivamente dominada por homens, particularmente nos escalões de supervisor. Há muitas produtoras e há certamente artistas femininas e o número de artistas femininas está crescendo, mas precisamos de mais supervisores em todas as disciplinas e em todos os níveis.


Houve momentos em que você sentiu que ser uma mulher pode ter afetado sua carreira, ou você já se sentiu profissionalmente excluído por causa disso?

Definitivamente há projetos que eu fui rejeitado por isso, então foram para homens que tinham menos experiência do que eu. É realmente difícil identificar com 100% de certeza que foi porque eu era mulher, mas certamente vi um padrão que me levou a acreditar que ser mulher nessa indústria me custou alguns empregos.


Há o argumento de que as pessoas dizem que precisamos atingir uma cota de 50/50 homens e mulheres. Mas também há pessoas que dizem que você deve contratar a melhor pessoa para o trabalho. Quais são seus pensamentos e sentimentos sobre isso?

Eu acho que você tem que começar com algum tipo de cota para conseguir mulheres nesses papéis para que as pessoas se acostumem a vê-las nessas posições e uma vez que isso acontece - você sabe, você meio que tira o medo de dar esses empregos para as mulheres.


Algum conselho que você tenha para futuras gerações de mulheres interessadas em efeitos visuais?

Meu conselho para as gerações futuras é que você realmente precisa amar o que está fazendo e precisa estar preparado para enfrentar alguns contratempos. Se você não está preparado para estar nele por um longo tempo e passar por obstáculos quando eles vêm, então isso pode não ser a indústria para você, porque eu não acho que isso vai mudar da noite para o dia.


Qual foi o seu projeto favorito?

Acho que meu projeto favorito em que trabalhei foi um pequeno filme chamado Magnólia, dirigido por PT Anderson. O que eu adorei foi que era diferente dos tipos de filmes em que normalmente trabalhamos. Foi apenas uma peça muito legal, peculiar, sobre algumas pessoas realmente interessantes. E os efeitos foram importantes para a história, mas não foi um filme sobre efeitos e então eu pensei que era um projeto muito legal.


Texto traduzido de http://www.womeninvfx.com/profiles/lindy.html

Links

IMDb da Lindy (inglês)

IMDb de Magnólia (inglês)

  • Facebook
Se inscreva para receber os posts.

©2020 Dama Invisível por anavfx.com